Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

TIVIT diminui emissão de carbono com geração de energia limpa

Postado por Redação em 28/07/2022 em Notícias Tech

Redução da emissão do gás de efeito estufa foi possível devido à autoprodução de energia eólica com a construção do Parque do Vento São Mizael, no Rio Grande do Norte

A TIVIT, multinacional brasileira e one stop shop em tecnologia, deixou de emitir 2.308,82 toneladas de dióxido de carbono (CO2) no ano passado por ter adotado a geração de energia eólica no último trimestre de 2021.

A produção proveniente dessa matriz energética limpa vem do Parque Eólico do Vento São Mizael, no Rio Grande do Norte, e se dá por meio de uma parceria com a Casa dos Ventos, Vulcabras e Fundo Perfin. A iniciativa foi reconhecida pelo mercado, com a conquista do prêmio Google Cloud Global Social Impact Partner of the Year, referente a 2021, na categoria Sustentabilidade.

“É um impacto enorme, já que seriam necessárias mais de 16 mil árvores para o volume que deixou de ser emitido pela TIVIT nos últimos três meses de 2021”, explica Paulo Freitas, CFO da TIVIT.

Para chegar a esses cálculos, a TIVIT utiliza o modelo internacional GHG Protocol, que foi adaptado pela FGV (Fundação Getulio Vargas) para o contexto brasileiro. Essa é uma das principais ferramentas adotadas por empresas do mundo inteiro para mensurar suas emissões de gases de efeito estufa, o que permite gerenciamento inteligente voltado para redução.

A diminuição das emissões de carbono pela TIVIT deve ser maior neste ano, pois contemplará todos os quatro trimestres, e não apenas o último, como ocorreu em 2021. A TIVIT passou a consumir 100% de energia limpa em seus data centers, que estão entre os maiores da América Latina. Há inclusive excedente de produção dessa energia, que já está sendo injetada na Rede Elétrica Nacional, ajudando a neutralizar a pegada de carbono do Brasil. 

A energia eólica está em crescimento no país e já responde por quase 12% da capacidade instalada. De acordo com o Mapa das Energias Renováveis, produzido pela FIERN (Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte), o país tem 21,65 GW de potência em geração de energia eólica, e cada GW é capaz de abastecer uma cidade de 500 mil residências.

O Rio Grande do Norte, onde foi construído o parque eólico gerador da energia da TIVIT, é um dos estados que mais se destacam por dois motivos principais: condições naturais favoráveis ao vento e políticas públicas que estimulam os investimentos.

Foto: Reprodução

Postado por Redação em 28/07/2022 em Notícias Tech

Para tornar sua experiência mais agradável usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o Portal ERP. Acesse nosso 'Termos de Uso e Política de Privacidade' para saber mais. Ao clicar em 'Aceitar', você consente com a otimização do site pelo uso de cookies.