Assinar via RSS Vendo postagens com a TAG empreendedorismo

varejotiReduzir o tempo de atendimento, garantir a satisfação do cliente, racionalizar custos, acompanhar e prever demandas, melhorar o relacionamento com fornecedores, trabalhar de forma planejada com foco em resultados, otimizando o fluxo da informação e o processo de tomada de decisão, são velhos desafios que fazem parte do dia a dia dos varejistas.

Somado a isso, o setor vem enfrentando o cenário econômico desfavorável no país, que impactou diretamente os resultados de vendas. Em meio a este cenário, as empresas do varejo têm buscado alternativas para melhorar a gestão do negócio, obter ganhos de produtividade e agilidade nos processos internos, a fim de se tornarem mais competitivas e lucrativas, para driblar a crise.

Acessos: 3835
Avalie esta postagem:
10

melhorar os custos para crescerEntre os maiores desafios enfrentados atualmente pelos múltiplos segmentos da indústria está a necessidade de ampliar a capacidade produtiva sem elevar os níveis de investimento. Trata-se de uma tarefa estratégica e relevante, que se tornou ainda mais importante frente ao momento volátil da economia nacional, marcado por incertezas e mudanças.

A saída ideal para resolver essa equação – que, em poucas palavras, é pensar na tarefa de produzir mais sem gerar custos extras – é tornar mais racional e eficiente o controle dos processos que compõem a cadeia produtiva de cada empresa ou indústria. Chegamos, portanto, em um ponto-chave para atingir qualidade e diferencial competitivo: encontrar caminhos para melhorar em vez de simplesmente reduzir as despesas das operações de ponta a ponta.

Acessos: 4872
Avalie esta postagem:
10

empreendedorimo PortalERPO ecossistema de empreendedorismo e venture capital no Brasil é recente e vem se desenvolvendo, de maneira mais acentuada, nos últimos 10 anos. Diferentemente dos EUA e Israel, onde há um ambiente mais maduro de empreendedorismo e modelos de investimento de capital de risco, além de grande quantidade de universidades de excelência, incentivo fiscal e uma cultura de assumir riscos, o Brasil ainda está dando os primeiros passos para encontrar seu próprio modelo.

A diferença entre esses países se deve ao tempo de maturação do mercado. Nos EUA, por exemplo, os investimentos de capital de risco tiveram início na década de 1950, enquanto o Brasil contava com uma cultura sedimentada em commodities e investimentos diretos do Estado e internacionais para acentuar o processo de industrialização.

Acessos: 4341
Avalie esta postagem:
19

Cadastre seu e-mail * e receba nossa newsletter

iX Tecnologia e Educação Ltda. Todos os direitos reservados. Powered by por Oibê.