Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Como configurar as contas patrimoniais no ERP?

Postado por Márcio Silva, CEO da W3ERP em 17/09/2020 em Artigos

Para controlar, registrar e mensurar as contas patrimoniais é necessária a criação de um plano de contas adequado à realidade da entidade.

Se você está habituado a lidar com questões administrativas, provavelmente já sabe que configurar as contas patrimoniais no ERP é um dos principais e mais relevantes demonstrativos de gestão.

Para controlar, registrar e mensurar as contas patrimoniais é necessária a criação de um plano de contas adequado à realidade da entidade. 

Apesar de ser uma exigência legal, muitos empresários ainda não entendem ou não sabem a real necessidade e importância de configurar as contas patrimoniais para o seu empreendimento. As contas patrimoniais trazem informações primordiais na avaliação financeira da empresa. 

O que são contas patrimoniais?

As contas patrimoniais são classificações utilizadas para registrar e acompanhar a evolução patrimonial de uma empresa, ou seja, contribui para que o gestor entenda como o capital está distribuído em determinados períodos.

Uma das principais demonstrações contábeis que a empresa precisa providenciar, as contas patrimoniais se encontram no Balanço patrimonial, principal demonstrativo do sistema financeiro de uma empresa. Composto por um relatório contábil obrigatório por lei que revela como está o patrimônio da empresa.

As principais contas patrimoniais são:

É preciso compreender que a expressão “conta” não se refere, necessariamente, a um cálculo. Muitas vezes, é a nomenclatura dada a uma forma de registro de informações acerca da empresa. Por isso, contas patrimoniais são mais dados e informações do que fórmulas.

? Ativos: representa todos os bens que a empresa possui, entre eles recursos aplicados para obter benefícios econômicos e lucros. Temos ainda dentro das estruturas ativos de dois tipos, o ativo circulante que envolve os valores que giram durante o exercício social da empresa e o ativo não circulante, que são destinados exclusivamente para o funcionamento da organização. 

? Passivos: são obrigações financeiras da empresa, ou seja, valores a serem pagos a terceiros como fornecedores. Assim como o ativo, o passivo também é dividido em circulante que são valores a serem pagos a curto prazo e passivo não circulante que possui um prazo maior a ser pago, ou seja, após 12 meses. 

? Patrimônio líquido: O patrimônio líquido é o resultado da diferença entre as contas de ativos e as de passivos. É o valor de recursos iniciais que contém aplicações realizadas pelos sócios da empresa, aportes posteriores e lucros\prejuízos acumulados ao longo dos anos

Gerenciar patrimônio no ERP

Através desta solução, será possível criar de uma única vez, as contas patrimoniais de toda a empresa em um mesmo sistema ERP 

1.Criar material com a classe patrimônio.

2.Definir valor, vida útil e depreciação ao mês.

3.Registrar item de patrimônio.

4.Definir plaqueta de identificação.

5.Registrar histórico de manutenções e demais ocorrências.

6.Registrar movimentações do patrimônio entre departamentos/projetos.

Ter suas contas patrimoniais configuradas no ERP proporcionará mais clareza sobre as principais declarações financeiras da empresa, por isso se torna tão importante para qualquer negócio. 

Um software para gestão viabiliza um controle mais assertivo das rotinas das contas patrimoniais de forma precisa e segura. 

Postado por Márcio Silva, CEO da W3ERP em 17/09/2020 em Artigos