Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Pesquisa aponta o perfil de empresas que tem dados violados

Postado por Redação em 16/09/2019 em Notícias

Kaspersky revelou que 40% das pequenas empresas latinas já sofreram violações de dados

Um levantamento realizado pela Kaspersky mostrou que mais de 40% das pequenas empresas latino-americanas, já foram vítimas de violações de dados em 2019.

A pesquisa revelou também que apesar desse cenário, e por mais que as consequências dos ataques prejudiquem essas instituições, muitas delas insistem em não adotar as medidas de segurança recomendadas para evitá-los.

Fato que sugere preocupação, pois do mesmo modo que as grandes instituições são prejudicadas, apesar de sua infraestrutura, uma violação de dados, direcionada a pequenas companhias, de modo geral, traz maiores prejuízos, já que os recursos, para solucionar e se recuperar tendem a ser mais limitados.

O estudo indicou que o foco principal dos ataques continua sendo destinado as grandes empresas, com 53%. Contudo, as PMEs estão sofrendo 8% mais ciberataques, em comparação com o mesmo período do ano passado. Um aumento que passou de 35% em 2018, para 43% em 2019.

Faça como mais de 56 mil profissionais e assine a nossa newsletter!

Na prática, a violação de dados pode gerar atrasos e até mesmo interromper por completo todo o trabalho da empresa, pondo em risco os lucros por conta da inatividade. E, caso a violação de dados esteja relacionada diretamente aos dados de clientes, a companhia pode perder credibilidade, além de sofrer penalidades por conta da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que passa a valer, já no próximo ano.

A pesquisa também revelou que, 33% das PMEs, não gerenciam a segurança digital da empresa de forma centralizada. Isso significa que cada funcionário fica responsável pela proteção do próprio computador. Além disso, o software projetado para ambientes domésticos, que conta com nível básico de proteção, é a escolha de 21% dos usuários que foram ouvidos por essa pesquisa.

“De acordo com os dados da nossa tecnologia em nuvem Kaspersky Security Network, registramos seis tentativas de ataque de malware móvel por minuto na região, sendo que o Brasil é o 6º país mais atacado no ranking global. Não é à toa que o vazamento de dados por meio da perda do dispositivo móvel é a segunda maior preocupação (42%) entre as microempresas, fica atrás apenas do vazamento via ataques online (49%).”, informou Roberto Rebouças, diretor-executivo da Kaspersky Brasil.

 Foto: Roberto Rebouças, diretor-executivo da Kaspersky Brasil

Postado por Redação em 16/09/2019 em Notícias