Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Os modelos de gestão estão mudando. E o seu ERP?

Postado por José Luna, Diretor de Produtos e Inovação, Procenge em 06/06/2019 em Artigos

 Quanto mais as empresas buscam se diferenciar da concorrência, mais elas precisam de soluções digitais personalizadas

Muito tem se falado sobre transformação digital nas organizações e em como ela está afetando os modelos de negócio e o dia a dia do trabalho. As empresas estão desafiadas a buscarem inovações que proporcionem mais diferenciais competitivos, seja no aumento de sua eficiência operacional, e o consequente aumento da capacidade para operar em escala, com custos e preços menores, seja promovendo mudanças nos modelos de seus negócios que gerem mais valor para os clientes.

Para suportar estes desafios os ERPs continuarão a ter um papel fundamental nas empresas, suportando os novos processos e modelos de negócio. Mas por outro lado, quanto mais as empresas buscam se diferenciar da concorrência, mais elas precisam de soluções digitais personalizadas, que tenham aderência e suportem a sua estratégia de diferenciação. Para complicar um pouco, cada vez mais o ciclo de inovação fica mais curto, deixando modelos e processos obsoletos em menos tempo. Isso impõe às empresas mais agilidade.

Quer saber qual o cenário atual do mercado de ERP no Brasil? Faça o download da nossa pesquisa 2017/2018 e confira!

Esta dinâmica provoca mudanças acentuadas também no modelo e nas tecnologias com as quais os provedores disponibilizam suas soluções. Neste sentido, o Gartner, IDC e outros institutos estão prevendo que em poucos anos as empresas “montarão” as suas soluções, ao invés de contratá-las como produtos fechados e rígidos, que costumam demandar customizações para que sejam mais aderentes às necessidades cada vez mais particulares.

Customizar implica em gastos mais altos, tanto para fazer como para manter, e prazos mais longos na implementação. Estas previsões aos poucos vão se concretizando e muitas soluções já começam a ser ofertadas ancoradas em Plataformas como Serviço - PaaS, com APIs e microsserviços para serem utilizados na modelagem da solução. Desse modo, é cada vez mais necessário que as empresas estejam atentas às mudanças do mercado e com bases tecnológicas flexíveis que acompanhem esse dinamismo.

Foto: José Luna (Diretor de Produtos e Inovação, Procenge)

Postado por José Luna, Diretor de Produtos e Inovação, Procenge em 06/06/2019 em Artigos