Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

O dilema dos Certificados Digitais: Como reduzir as fricções na jornada do seu cliente na emissão de NF-e?

Postado por Redação em 10/10/2022 em Editorial

Integração entre ERP e API permite que jornada do cliente seja mais simples e intuitiva

Para emitir uma Nota Fiscal Eletrônica, é preciso percorrer processo com algumas etapas, dentre elas, a emissão e validação do Certificado Digital.

Por se tratar de um procedimento, com várias fases, fricções podem ocorrer na emissão da NF-e. Portanto, contar as soluções certas neste momento é fundamental. Para auxiliar o cliente em sua emissão de NF-e, a Soluti investe na integração de API com ERP.

Integração de Sistemas

A integração se refere a conexão ou “conversa” de ferramentas, setores ou sistemas, que colabora para a organização e operacionalização unificadas. Além disso, quando se fala em integração, outro termo associado é a API que, assim como o nome sugere, permite integrar sistemas que utilizam linguagem diferentes, de forma mais ágil e segura, a fim de realizar determinada tarefa.

A integração da API da Soluti com ERP, possibilita que, em poucos passos, o cliente tenha um Certificado Digital e emita sua Nota Fiscal em processo otimizado e fluido. A combinação torna o processo de emissão de Certificados Digitais mais intuitivo e simples, elimina a burocracia e garante uma melhor experiência no ERP. Contudo, existem outras vantagens ao integrar sistemas, dentre elas:

1. Aquisição e emissão do certificado sem sair do ERP

2. Redução do tempo entre a contratação e uso do sistema,

3. Aumento da retenção de clientes

4. Diminuição de chamados no suporte

5. Monitoramento da validade do Certificado

Se por um lado, existem vantagens na integração do ERP com API, por outro, trabalhar com os dois sistemas de forma desconexa ou desintegrada, pode gerar uma série de dores aos clientes. Dentre as desvantagens da falta de integração, podemos destacar, a configuração incorreta do sistema e do Certificado, necessidade maior de suporte técnico do tipN1, paralisação da operação, omissão com a validade do certificado, maior tempo gasto com o processo, além de insatisfação ou desistência.

Após compreender tais conceitos, é preciso retomar a jornada do cliente na emissão da NF-e, que, conforme vimos, é mais demorada e tem mais atritos, do ponto de vista tradicional, ou seja, sem integrar ERP a API. Mas, quando ocorre a integração, ela garante uma experiência otimizada para o cliente. A seguir, exemplificamos as duas jornadas.

Como acontece a jornada de emissão da NF-E?

Jornada Tradicional

Do ponto de vista da jornada tradicional, a jornada do cliente é complexa e leva mais tempo para a impressão da Nota Fiscal Eletrônica. Aqui, o primeiro passo é a compra do Certificado. Digital (CD) e, após adquiri-lo, acontece uma agenda para validar e emitir o CD. Em seguida, o CD é gerado, por meio de download de um exportável Java.

O próximo passo é realizar este download pfx em dispositivo móvel (notebook ou celular) para, então, fazer o upload do arquivo gerado para o ambiente ERP. Neste momento, o cliente acaba “navegando” em mais de um portal, pois precisa fazer um download no site da empresa certificadora e, somente, depois disso, subir o CD para um portal ERP.

A terceira etapa, por sua vez, consiste em emitir o Certificado Digital em uma Autoridade Certificadora ou Autoridade de Registro credenciada. Em seguida, há a validação do arquivo pelo ERP. Após o processo, as informações são enviadas para a Secretaria da Fazenda (Sefaz) e o último passo é a impressão da sua Nota Fiscal.

Jornada Integrada

Por meio da integração de sistemas entre ERP e Soluti, todo a jornada funciona de maneira mais intuitiva para o cliente. Além disso, conta com menos complexidades e é mais simples. Na jornada integrada, o cliente não precisa sair do ERP para realizar novos procedimentos. Todo o processo é realizado em um único lugar, em seis etapas, que exemplificaremos de forma resumida.

  • 1ª etapa: O cliente faz login, insere usuário e senha no ERP.
  • 2ª etapa: Inserir chave e senha de emissão
  • 3ª etapa: Certificado é emitido por uma Autoridade Certificadora ou Autoridade de Registro
  • 4ª etapa: Por meio de API, o ERP faz requisição do Certificado Digital para AC / AR que, por sua vez, é emitido diretamente nos próprios servidores.
  • 5ª Etapa: Documento gerado é enviado para Sefaz
  • 6ª etapa: NF-e já pode ser impressa.

Em suma, conclui-se que a jornada integrada é mais simples e sem burocracia. Além disso, ela é disponibilizada como um autosserviço para o cliente, se parte da esteira de ofertas do ERP.

Gostaria de saber mais sobre o assunto?

Assista o Webinar “Novas oportunidades de negócio com Certificado Digital”, dia 26/10, a partir das 10h, com Franciele Bovolini, gerente de Alianças da Soluti. O Webinar contará ainda com a mediação de Luciano Itamar, Publisher and Co-Founder Portal ERP and ERP Summit.

Soluti

A Soluti é uma IDTech brasileira, que fornece soluções inovadoras em Identidade Digital e Assinaturas Eletrônicas, além de ser líder no mercado de Certificado Digital com 40% de Market Share. Em 2021, mais de 2 milhões de Certificados Digitais foram emitidos. A empresa conta com cerca de 100 parceiros integrados e mais de 7 milhões de clientes.

O portfólio inclui produtos voltados para segurança e confiabilidade nas transações nos meios eletrônicos, com a aplicação de identificação digital e criptografia. A Soluti trabalha para que a liberdade digital esteja ao alcance de seu negócio, assim como a otimização de resultados e a eficiência da gestão.

Postado por Redação em 10/10/2022 em Editorial

Para tornar sua experiência mais agradável usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o Portal ERP. Acesse nosso 'Termos de Uso e Política de Privacidade' para saber mais. Ao clicar em 'Aceitar', você consente com a otimização do site pelo uso de cookies.