Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Fabricante de aço migra suporte para Rimini

Postado por Redação em 04/06/2019 em Mercado

Grupo Ferroeste estima que com a mudança para a Rimini consiga gerar uma economia de R$ 2 milhões

O Grupo Ferroeste, empresa brasileira que fabrica aço, combustível e energia, migrou seu serviço de suporte dos seus sistemas de gestão SAP ECC 6.0 para a Rimini Street

Em comunicado, a Rimini Street, informou que com a adoção do seu serviço de suporte, a companhia brasileira estima conquistar uma economia de até R$ 2 milhões em custos totais de suporte até 2025. Anteriormente, o custo com a manutenção do SAP chegava a 22% do valor total dos contratos de licença da Ferroeste.

A migração do Grupo Ferroeste de seu sistema SAP ECC 6.0, para o suporte da Rimini Street, ocorreu em 2018. Ao fazer a transição para o novo sistema, o grupo declarou que obteve uma economia de 50% em sua taxa anual de manutenção e que agora recebe um suporte de nível superior e responsivo para o sistema SAP atual, por um período mínimo de 15 anos, a partir do momento em que fez a transição para a Rimini Street.

Além disso, após ser liberado do roadmap de upgrades e atualizações contínuas, o Grupo Ferroeste passou a ser capaz de seguir em frente com seu próprio planejamento de TI, voltado para os negócios. Desse modo, a companhia conseguiu reestruturar seu departamento de tecnologia e deu início ao planejamento de iniciativas de transformação digital e de nuvem.

“Precisávamos de um suporte eficiente e também de um parceiro estratégico para ajudar a acelerar nossa jornada de transformação digital, e eu estava vendo uma tendência de mercado de mudar para suporte de terceiros para aliviar as desvantagens do controle de fornecedores e queria aproveitar essa oportunidade.”, declarou Enéas de Alcântara Silva, gerente de TI do Grupo Ferroeste.

Enéas destacou ainda que, o tempo de resposta fornecido anteriormente, vinha gerando atrasos internos. Contudo, após a mudança, a companhia afirmou que por conta do suporte “ultra-sensível” da Rimini e, independentemente do tipo de problema, o tempo de resposta foi reduzido para 1 minuto. O trabalho é feito diretamente com o auxílio de um especialista técnico. Enéas conclui dizendo que considerar a possibilidade de novas mudanças não é uma má ideia, pois desde que tomou essa iniciativa, a Rimini vem suprindo as necessidades que a empresa demandava. 

Foto: Grupo Ferroeste

Postado por Redação em 04/06/2019 em Mercado