Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Disaster Recovery: melhor prevenir, e recuperar!

Postado por

marco aurélio

em 29/08/2018 em Artigos

Na prática, muitas organizações não estão preparadas para passar por esses tipos de situações, já que consideram que as chances...

Na prática, muitas organizações não estão preparadas para passar por esses tipos de situações, já que consideram que as chances de algo grandioso afetar o andamento do trabalho são mínimas, no entanto, a realidade mostra que muitas organizações sofrem por contraírem dívidas de processos judiciais e revés financeiro devido a perdas de dados ocasionadas por um problema em seu ambiente tecnológico e que infelizmente estavam despreparadas.

Em momentos críticos, como falhas técnicas, queda de energia, erro humano, atentado terrorista, vírus, ataques de hackers, desastres naturais etc., é imprescindível considerar o Disaster Recovery, pois, com sua implementação, os termos financeiros que afetam o negócio podem ser recuperados, assim como dados, a imagem e a reputação da marca podem ser protegidas. 

A solução apresenta benefícios como a segurança de informações, utilização de múltiplos servidores para o armazenamento de dados, processos organizados, garantia de não interrupção e baixo custo com infraestrutura. Infelizmente há uma cultura do mínimo investimento em grande parte dos negócios nesta área, e comumente encontramos empresas realizando backup de alguns arquivos e entendem que estão protegidos. A verdade é que o plano de Disaster Recovery deve ir mais a fundo na solução, ajustando o ?Plano de Contingência? às necessidades de cada negócio, se estruturando em ferramentas de backup e replicação de dados que garantam um ?Ponto e Tempo de Recuperação ? RPO e RTO? baixo. 

A era da Transformação Digital reforça ainda mais a necessidade da adoção de um plano de contingência. As empresas estão cada vez mais expostas, assumindo tecnologias digitais que podem torna-las vulneráveis. Para que o plano de recuperação ocorra de modo a obter sucesso, é preciso focar o pensamento na prevenção, fazendo um levantamento de todos os riscos que afetam a empresa e elencando todas as vulnerabilidades; avaliar a infraestrutura de TI e conhecer quais ativos fazem parte do sistema da companhia; organizar os setores, permitindo que todos os funcionários saibam como salvar as informações e fazer o uso correto da tecnologia; e formar uma equipe de gestão de crises, capacitada em tecnologia, que deverá ficar responsável por identificar e recuperar todos os danos materiais.  

Ao determinar o plano de contingência, é preciso, também, definir algumas prioridades para elaborar as estratégias de recuperação, ou seja, quais dados, informações, documentos, setores e outras operações devem ser, prioritariamente, salvas, já que são indispensáveis para o funcionamento da organização. Nessa perspectiva, tem-se que é importante adotar um Disaster Recovery Plan quando a empresa é dependente de sistemas de gestão (ERP), pois, desse modo, os dados gerados pelos ERP´s ganham uma segurança a mais em casos de catástrofes. 

Postado por

marco aurélio

em 29/08/2018 em Artigos