Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Como o Big Data influencia o ERP de médias e grandes empresas?

Postado por Marco Salvo, desenvolvimento de novos negócios e soluções na Sankhya Gestão de Negócios em 29/11/2021 em Artigos

Big data é um termo que descreve o grande volume de dados - estruturados e não estruturados - que inunda uma empresa no dia-a-dia. Mas não é a quantidade de dados que é importante.

É o que as organizações fazem com os dados que importa. Big data pode ser analisado em busca de insights que levam a melhores decisões e movimentos estratégicos de negócios. A tecnologia está associada a uma lista chamada ''5V", que são os cinco elementos - mais importantes do Big Data, são eles: volume e velocidade (os principais), valor, veracidade e variedade. Mas qual a relação entre o Big Data e o ERP (Enterprise Resource Planning - ou Planejamento de Recursos Empresariais, em português)?

Trata-se de uma tecnologia que pode transformar a qualificação de contatos para vendas e oferecer um serviço que cria um processo com menos interação humana. O ponto de vantagem para médias empresas é que você não precisa aplicar todos os 5Vs para adotar o Big Data no seu ERP. Basta utilizar os principais.

Vou dar um exemplo prático: uma marca de lojas de pet shops começou a fazer agendamento de banho de pets por meio das redes sociais. Portanto, o cliente passou a não precisar ter contato com nenhum atendimento humano para marcar o horário para a realização do serviço. E com isso, o sistema passou a receber o pedido. O próprio computador verificava a disponibilidade por meio do ERP do estabelecimento e confirmava a solicitação. Assim como também passou a negociar horários, caso não estivesse disponível, tudo sem intervenção humana.

A partir daí, o Big Data tinha acesso aos contatos dos clientes e acessos aos seus perfis públicos em redes sociais. A inteligência artificial começou a analisar palavras nas redes sociais dos leads cadastrados e prever/analisar quando os donos adotavam um pet novo, ou mesmo analisar o tempo de intervalo entre banhos. Isso gerava uma notificação para o setor de marketing como potencial nova compra. O setor enviava um cupom de desconto e o ciclo de compra se encerrava. Essa ação de Big Data + ERP gerou mais de 4 mil novos clientes para a empresa em um ano.

Segundo pesquisas da consultoria global de negócios Bain & Company, empresas que investem em análise avançada de dados têm o dobro de chances de estarem entre as empresas com melhor desempenho financeiro. Isso foi o que aconteceu com o caso do pet shop, mas pode acontecer em qualquer outro nicho.

A funcionalidade do Big Data, combinada a ferramentas específicas como o sistema ERP, possibilita que os dados sejam gerenciados e tratados. E esses dados organizados ajudam a empresa a ter uma análise mais consistente, abrindo caminho para diagnósticos e novas estratégias de ação. Por exemplo, um outro cliente descobriu que quando fazia promoção de um produto, um outro também era comprado.

Com essa informação, ele aumentou o preço do produto '2' e passou a ter um lucro maior em uma ação promocional que antes não tinha o propósito de gerar lucro. Esse tipo de análise dificilmente poderia ser gerada sem a integração do Big Data com o ERP. Por isso, um dos bens mais preciosos da empresa é o banco de dados estruturado no sistema ERP, ou em ferramentas integradoras como o CRM.Foto: Marco Salvo, desenvolvimento de novos negócios e soluções na Sankhya Gestão de Negócios

Postado por Marco Salvo, desenvolvimento de novos negócios e soluções na Sankhya Gestão de Negócios em 29/11/2021 em Artigos

Para tornar sua experiência mais agradável usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o Portal ERP. Acesse nosso 'Termos de Uso e Política de Privacidade' para saber mais. Ao clicar em 'Aceitar', você consente com a otimização do site pelo uso de cookies.