filtros avançados

Busca simples


Busca Avançada

Canal do Panamá escolhe GeneXus

Postado por Daniela Quintana em 13/02/2019 em Notícias

A obra conta com um investimento de 5,6 milhões de dólares e incluiu a criação de uma terceira faixa, que mudou a geografia e, com ela, o mapa do mundo. Para apoiar tecnologicamente essa expansão, a ferramenta escolhida foi a GeneXus.

Ferramenta low-code da desenvolvedora é escolhida para apoiar a primeira ampliação do canal.

Foram desenvolvidos cinco sistemas para proporcionar eficiência, segurança e rapidez ao mercado de navegação do Canal.

O Canal do Panamá, rota de navegação interoceânica que conecta o Mar do Caribe e o Oceano Pacífico, escolheu  a GeneXus para sustentar seu projeto de transformação digital. Parte da primeira ampliação do Canal desde sua abertura, em 15 de agosto de 1914, o projeto tem como objetivo permitir o deslocamento do transporte marítimo em grande escala.

Segundo a companhia, a obra conta com um investimento de 5,6 milhões de dólares e incluiu a criação de uma terceira faixa, que mudou a geografia e, com ela, o mapa do mundo. Para apoiar tecnologicamente essa expansão, a ferramenta escolhida foi a GeneXus, que, de acordo com a provedora, por ser escrita em low-code, permite reduzir o tempo de programação pela metade em comparação às linguagens tradicionais.

“A agilidade, a produtividade e a flexibilidade do software GeneXus permitiu que o conjunto de aplicações para a operação do canal ampliado fosse reestruturado em apenas 15 meses. Com outra linguagem de programação, levaria quase três anos para alcançar os objetivos”, acrescenta Arístides de Gracia, líder do departamento de desenvolvimento de sistemas do Canal Panamá.

Ao todo, foram desenvolvidos cinco sistemas para proporcionar eficiência, segurança e rapidez ao mercado de navegação do Canal. Um aplicativo direcionado aos 48 rebocadores do Canal, por exemplo, resolveu uma missão crítica da operação. Antes da digitalização deste processo, cópias dos horários e informações técnicas eram impressas semanalmente para cada um dos 700 tripulantes que trabalham 365 dias por ano, em 87 turnos de oito horas. A aplicação simplificou a continuidade dos trânsitos do Canal e também contribui para a preservação do meio ambiente.

A empresa destaca que para apoiar ao trâmite de reserva de navios, foi desenvolvido o aplicativo Land Transportation Suite, que permitiu aos clientes passar o envio de seus pedidos pela web, e não por fax, como era feito anteriormente. O sistema, por sua vez, dispara notificações e todas as informações relacionadas às de vagas cotas disponíveis por dia e que custam em torno de  35 mil dólares. 

“Apoiado nessa aplicação criada com o GeneXus, o Canal do Panamá conquistou importantes arrecadações. Somente em 2017, as reservas e os pedágios geraram receitas de 203 milhões de dólares e 2,2 milhões de dólares, respectivamente”, acrescenta Gracia.

Uma das atividades mais importantes do Canal do Panamá está ligada ao estudo de todos os planos dos navios que planejam atravessar a rodovia interoceânica. Existem muitas regras de negócios e que regem a cobrança de cada segmento de mercado, como também outros sistemas que administram a inspeção e tonelagem de navios. Todas essas regras e sistemas estão dentro do aplicativo de Navios, criado com GeneXus.

Há também uma solução que leva aos gestores informações em tempo real sobre tudo o que acontece no Canal do Panamá, entre elas navios que estão passando pela rota, quanto cada navio está pagando, quanto mede, a que horas chegou no Panamá, a que horas ele passou pela primeira eclusa, quantas locomotivas ele precisa para fazer o trânsito, que tipo de cargas ele traz, como o faturamento é feito etc.

“O Canal é um ponto muito sensível para o Panamá, bem como para o setor marítimo e de comércio mundial. Os resultados deste projeto mostram que o GeneXus pode resolver problemas de missão crítica, além de disponibilizar informações para a tomada de decisão”, finaliza Ricardo Recchi, country manager da Genexus no Brasil.

Fonte: Redação

Faça como mais de 65 mil profissionais e assine a nossa newsletter!

Postado por Daniela Quintana em 13/02/2019 em Notícias