filtros avançados

Busca simples


Busca Avançada

Automação Fiscal: entenda a importância de ferramentas fiscais para as empresas

Postado por Gustavo Bonetti em 24/07/2018 em Artigos

Artigo Fiscal Portal ERP

Com a alta burocracia existente no Brasil, alterações frequentes nas obrigatoriedades, e processos administrativos cada vez mais complexos, a necessidade de softwares automação fiscal se faz cada vez mais essencial e presente nas organizações.

Isso porque o envio de documentos e informações ao fisco, assim como, a segurança e assertividade dos dados e o registro destes por parte dos contabilistas, de forma manual, leva dias, atrapalhando a rotina de muitas empresas que precisam de processos ágeis. 

Atualmente, o eSocial faseado, a NF-e 4.0 e o SPED Fiscal, além de ferramentas de automação criadas pelo governo, na intenção de diminuir a burocracia e tornar mais rápido e padronizado o envio de informações, contam também com soluções de mercado que, além de otimizar esses mesmos processos, também são integradas aos ERPs (softwares de gestão empresarial), diminuindo consideravelmente o retrabalho e tempo. 

No caso do eSocial, o envio de dados pelos empregadores sobre seus empregados é simples e substitui o envio de formulários; a NF-e 4.0, em sua nova versão, traz mais segurança e padronização, aliadas ao sistema de gestão da empresa; e o SPED Fiscal, que contempla as áreas de Escrituração Fiscal Digital (EFD), Escrituração Contábil Digital (ECD) e NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), chega para facilitar processos de escrituração e pagamento de tributos.

No que diz respeito ao controle fiscal e tributário, algumas ferramentas apresentam funcionalidades que parametrizam dados, o que otimiza o trabalho da equipe contábil e agiliza processos. Além de garantir a segurança no envio de dados, as soluções de automação validam informações através do ERP, estão constantemente atualizadas quanto as mudanças fiscais, extraem os dados necessários do próprio sistema de gestão, cumprem prazos, acompanham o compliance e apoiam o planejamento da gestão fiscal da empresa.

Além disso, a adesão às ferramentas de automação fiscal confere uma série de benefícios às empresas, em especial aos pequenos e médios negócios, como a redução de custos e riscos, a eliminação de retrabalho, precisão e segurança da informação, integração de dados financeiros, possibilidade de gestão à distância e organização e controle administrativo da empresa. 

Dessa forma, é esperado que o futuro da automação fiscal seja cada vez mais promissor, já que muitas empresas farão uso dessas ferramentas para agilizar processos, diminuir custos, reduzir tempo e, ainda, aumentar a segurança de seus dados e informações, controlando melhor as atividades e melhorando as tomadas de decisões.

Postado por Gustavo Bonetti em 24/07/2018 em Artigos