Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

10 principais tendências da tecnologia para 2022

Postado por Ricardo Nunes, CEO da Triyo Tecnologia em 29/11/2021 em Artigos

De acordo com a?pesquisa da International Data Corporation (IDC), o investimento em transformação digital tem previsão de crescimento a uma taxa anual de 15,5% até 2023 e deve se aproximar de US$ 6,8 trilhões.

Em 2022, 70% de todas as empresas terão investido no uso de tecnologias digitais a fim de competir em um mercado cada vez mais competitivo. As companhias que quiserem se diferenciar terão que implementar inovações e soluções em todos os seus setores, como por exemplo: atendimento ao cliente, gestão financeira, RH, TI, marketing e vendas. 

Neste processo, a área de tecnologia se tornou um grande aliado e têm demandado muito trabalho aos profissionais de TI. Segundo estudo da consultoria McKinsey, o Brasil terá por volta de 1 milhão de profissionais de tecnologia até 2030.   

Esse segmento está em constante evolução e sendo assim, é importante que as empresas se mantenham informadas do que está acontecendo para não perder share de mercado. Listaremos aqui as 10 principais tendências na área de Tecnologia para 2022: 

 1- Internet das Coisas (IoT) 

Basicamente, podemos dizer que a Internet das coisas diz respeito a conectar dispositivos com a internet para que eles interajam com as pessoas, com aplicativos e entre eles. É o resultado da combinação do número de usuários crescentes na internet e a quantidade de aparelhos e serviços tecnológicos disponíveis.  

Estão muito presentes em nosso dia a dia, como por exemplo nos smartphones, Smart TVs, Netflix, Youtube, Waze, etc. Um dispositivo IoT tem a presença de quatro elementos: conexão, inteligência, interatividade e autonomia. Sua aplicação é útil em diversos segmentos como saúde, indústria, agronegócio, serviços, entre outros, onde qualquer dispositivo poderá ser conectado à IoT para se tornar mais inteligente.

Alguns exemplos são o monitoramento e cruzamento de dados para ajudar nos diagnósticos de pacientes; conceito de casa inteligente com conexão entre diversos dispositivos (luzes, alarmes, eletroeletrônicos), etc. A chegada da rede 5G também beneficiará em muito a conectividade da IoT e a tendência é que cada vez mais produtos estejam ligados à rede. Os produtos se tornarão mais inteligentes e, por outro, lado, os consumidores, mais exigentes.  

Essa transformação no mercado desafiará as empresas a inovarem criando soluções diferenciadas e que facilitem as formas de fazer negócios e o mais importante, é que isso poderá ser usado como estratégia competitiva.?No entanto, alguns cuidados devem ser tomados e ainda são desafios para o crescimento do IoT, como segurança cibernética das organizações, proteção e sigilo de dados e seu funcionamento seguro. 

2- Inteligência Artificial - IA 

Segundo a?IDC (International Data Corporation), os gastos globais com inteligência artificial chegarão a US$ 110 bilhões em 2024. Segundo a pesquisa, até 2023 um quarto das empresas adquirirá pelo menos um projeto de software de?IA?e suas vertentes, como machine learning e deep learning.  

O uso da IA já era considerado uma grande tendência antes mesmo da pandemia e vem ganhando cada vez mais força em setores como marketing, engenharia, educação e desenvolvimento de software. Antes a preocupação era a de que a Inteligência Artificial substituiria os humanos, mas já se provou que a IA irá apenas ajudar a melhorar a automatização de processos, tornando-os mais produtivos e proveitosos, como por exemplo, irá ajudar na segurança da informação. 

Apesar da maioria das empresas terem a intenção de adotar a inteligência artificial (82% segundo relatório da IBM), 60% ainda temem em serem penalizados por tomarem decisões baseadas na IA e 63%, afirmam não possuírem profissionais especializados para gerenciar com confiança esta tecnologia. Além disso, a segurança da informação ainda é um ponto a ser melhorado. 

3 – Cloud 

Os servidores em nuvem tornaram-se importantes aliados no trabalho remoto, pois garantem o armazenamento dos dados de forma on-line permitindo que as pessoas possam acessá-los de qualquer parte. 

Mas, muito mais que isso, utilizar sistemas em nuvem oferece diversas vantagens como redução de custo para o negócio e mais segurança para os dados que trafegam na internet, agilidade, inovação e oportunidade de expansão com a aceleração digital. Por exemplo, migrar um sistema ERP para a nuvem proporciona, além dos benefícios já citados, escalabilidade, melhor controle e gestão do negócio e atualização constante. 

4 – Chatbot 

O chatbot já é uma ferramenta presente em muitas empresas. Com a pandemia, e consequente aumento de vendas pela internet e e-commerce, sua utilização ganhou mais importância por conta de solicitações de suporte e atendimento em geral, agendamento de consultas?o-line, entre outros, além da possibilidade de automatizar diversas atividades para fazer um primeiro atendimento, resolvendo problemas comuns, status de pedidos, etc.

Seu processo ainda tem muito a ser melhorado, principalmente na integração a outros dispositivos. Para 2022, o grande desafio será o de melhorar e amadurecer as suas funcionalidades permitindo mais assertividade, flexibilidade, segurança e agilidade aos atendimentos. 

5 – Experiência do usuário e Experiência por voz  

De acordo com dados da consultoria americana McKinsey & Company, a instabilidade econômica tornou o consumidor brasileiro mais cauteloso neste último ano, mas, mesmo assim, os números relacionados às vendas on-line aumentaram.  

Os novos recursos disponibilizados para o trabalho, melhor acesso às empresas que tiveram que se reinventar durante a pandemia, estilo de vida e educação à distância também contribuíram para moldar o novo consumidor, que além de produtos, também procura por uma verdadeira experiência de compra. Por isso, as empresas investem cada vez mais em experiência do usuário com o objetivo de oferecer todos os tipos de serviços que melhorem a jornada do cliente dentro do site.

E, as companhias que ainda não fizeram ainda estas melhorias, terão que fazê-las ou perderão mercado. Além disso, em busca de maior rapidez e agilidade nas pesquisas e até compras?on-line, os clientes estão usando cada vez mais os assistentes de voz.  

Hoje, as pessoas já utilizam muito a Siri, Alexia, e essas interfaces estão mudando a forma como as pessoas estão interagindo com as empresas, ou seja, querem sistemas mais inteligentes e que gerem mais comodidade a elas. Oferecer serviços que melhorem a experiência do consumidor proporcionando a ele, mais interação e agilidade, será um diferencial competitivo.  

6 – Hiperautomação 

Com a Hiperautomação é possível eliminar trabalhos burocráticos e manuais, minimizar erros e retrabalhos, ganhar tempo e aumentar a produtividade da equipe, além da redução de custos, através de soluções de softwares criados para automatizar e executar tarefas, atividades e processos.  

Segundo pesquisa do IDC, em 2022, 45% das tarefas de trabalho repetitivas em grandes empresas serão automatizadas ou utilizarão alguma tecnologia de Inteligência artificial, robótica ou outros, promovendo a tendência para a colaboração entre pessoas e máquinas. 

7 – Big Data 

O Big Data é a área do conhecimento que estuda qual o melhor modo de tratar, analisar e obter informações a partir de conjuntos enormes de dados que não podem ser analisados por sistemas tradicionais em um curto espaço de tempo. Através de grandes bancos de dados, o Big data faz com que os procedimentos de consultas a um grande volume de dados sejam coletados, organizados, processados e organizados de maneira mais ágil e acessível a todos.  

Com as informações em mãos e cruzando as variáveis desse grande volume de dados, as empresas ganham novas possibilidades de insights competitivos para tomadas de decisão mais assertivas. Sendo assim, investir em boas ferramentas virtuais para obter e gerir os dados é essencial para reconhecer as necessidades dos clientes, criar produtos e serviços alinhados com as necessidades deles e, assim, antecipar tendências. 

8 - Privacidade e segurança 

Com a entrada da Lei Geral de Proteção de Dados?(LGPD), a preocupação com a segurança dos dados dos consumidores ficou mais em evidência. As informações sobre os usuários e os dados sensíveis dos mesmos estão sendo considerados a moeda de maior valor no mercado, fazendo com que os crimes cibernéticos aumentassem nos últimos anos. 

Um levantamento do Mastercard em parceria com o Datafolha?revelou que 92% dos brasileiros temem pela segurança de suas informações no ambiente digital. Além disso, 73% dizem já ter sofrido algum tipo de ameaça digital, como mensagens falsas e tentativas de roubo de senha. Algumas empresas já passaram a adotar uma série de medidas, procedimentos, políticas e processos que assegurem o compliance e estejam de acordo com a LGPD.?

As ferramentas que tratam dados sensíveis são tendência em tecnologia para os próximos anos, como por exemplo, softwares de automação de processos de validação de dados que ajudam a garantir a verdadeira identidade do usuário. Para as empresas presentes no mundo digital será fundamental garantir a segurança dos dados, a privacidade dos usuários e promover maior transparência quanto à utilização das informações coletadas. 

9 - Internet of Behavior (IoB)? 

O termo Internet of Behavior IoB), significa Internet do Comportamento, e caminha lado a lado com a Internet das Coisas (IoT). São várias as interações que o usuário faz com os dispositivos diariamente (internet das Coisas), e com isso, fornece seus dados pessoais (senha, reconhecimento facial, localização, etc). 

Os dados analisados permitem traçar um perfil detalhado do consumidor como jornada de compras, preferências, hábitos, etc, que juntos, fornecem informações valiosas sobre seu comportamento. Muitas empresas já utilizam esses dados como vantagem competitiva com o objetivo de oferecer produtos e serviços mais adequados a cada cliente. 

Por um lado, é um grande diferencial para as empresas, mas por outro, se usado de forma errada, sem consentimento ou por pessoas não autorizadas, pode acarretar problemas financeiros e judiciais para as companhias. Sendo assim, é muito importante que as empresas se atentem para a segurança dos dados dos clientes, reciprocidade e veracidade sob os dados. 

10 -  5G 

O 5G é uma das tecnologias mais esperadas para 2022 e a expectativa é que ela promova um salto no avanço das conexões e na qualidade da internet no Brasil. Com o 5G, muitas empresas conseguirão manter suas operações com total disponibilidade, quase sem interrupções. Além disso, os próprios profissionais terão uma conexão com melhor qualidade para trabalhar.?E claro, muitos produtos e serviços serão disponibilizados para aproveitar essa nova onda. 

E quem não se atentar a essas tendências? 

À medida que as novas tecnologias avançam, as empresas precisam se adequar a essa transformação digital. Muitas já estão reformulando suas estratégias para preencher a lacuna da demanda e da oferta e também, para se diferenciar da concorrência e ganhar mercado. Quem não perceber essa nova onda da tecnologia, morrerá na praia! 

Foto: Ricardo Nunes, CEO da Triyo Tecnologia

Postado por Ricardo Nunes, CEO da Triyo Tecnologia em 29/11/2021 em Artigos

Para tornar sua experiência mais agradável usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o Portal ERP. Acesse nosso 'Termos de Uso e Política de Privacidade' para saber mais. Ao clicar em 'Aceitar', você consente com a otimização do site pelo uso de cookies.