Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Equipe jurídica de alta performance: como a tecnologia pode ajudar?

Postado por Vinicius Marques, Founder e CEO da EasyJur Software Jurídico Inteligente em 20/04/2022 em Artigos

Manter um nível satisfatório e contínuo de produtividade é um objetivo compartilhado por muitos escritórios de advocacia, isso é fato. Entretanto, o caminho para alcançar essa finalidade não é simples, e exige uma resposta imediata dos gestores quanto à chegada de soluções inovadoras no mercado.

Afinal, a presença numerosa de legaltechs no cenário corporativo brasileiro tem justificativas clara nesse sentido: por meio da inovação, é possível construir um ambiente interno que priorize o desempenho dos advogados. Por muito tempo, tendo como base organizacional modelos físicos de governança e até armazenamento de dados, a gestão jurídica permaneceu restrita a um funcionamento pouco eficaz, com atividades morosas e ruídos que só comprometem a atuação do advogado.

Felizmente, aquele contexto caótico vivenciado por tantos operadores do Direito pode ser superado, abrindo espaço para uma nova forma de se conduzir processos jurídicos. Dessa vez, alinhada com os tempos atuais, em que a tecnologia servirá ao protagonismo humano. Claro, é importante destacar que ainda há uma quantidade significativa de escritórios que apoiam suas operações em métodos tradicionais e não se deve realizar nenhum tipo de juízo de valor sobre esses exemplos. Pelo contrário, o primeiro passo para que novos gestores entrem de vez na era digital é discutir o tema, com clareza e objetividade.

Simplificação reduz complexidade operacional

Como citado anteriormente, a rotina jurídica costuma dificultar a vida das equipes, com prazos a serem cumpridos, papeladas intermináveis que tomam tempo hábil dos advogados, entre outros procedimentos exaustivos que, apesar de contribuírem para o andamento das operações, não oferecem nenhum estímulo estratégico para o escritório. O resultado é uma cultura organizacional fragilizada, com problemas de diversas origens: desde a falta de segurança para os dados movimentados à lentidão para lidar com os casos dos clientes. Trata-se de um conjunto de situações negativas que impedem o crescimento e a expansão mercadológica do negócio em questão.

A tecnologia, sob a tutela de especialistas na área de TI, pode ser implantada pontualmente e de modo escalável, isto é, preenchendo pontos específicos no cotidiano interno, sem que ocorra um aumento exorbitante nos gastos previstos. Na prática, processos pouco intuitivos serão padronizados por um software robusto, concedendo mais segurança e eficiência para o fluxo de dados. Após essa movimentação, será possível redirecionar os profissionais para tarefas mais subjetivas, que estimulem suas capacidades, fato que nos leva ao próximo tópico.

Profissionais livres para atuar de forma assertiva

Olhando para uma realidade processual automatizada, o líder terá clareza para identificar onde e como o fator humano será melhor aproveitado, enquanto a máquina ficará a cargo de atividades menores, voltadas para o funcionamento estrutural do escritório. Para o advogado, a possibilidade de utilizar a eficiência tecnológica a seu favor, com interações agilizadas e sem entraves relacionados à manipulação de documentos físicos.

Outro aspecto que merece destaque é a influência positiva que uma plataforma de automação traz para a tomada de decisão. Se em anos anteriores a intuição e experiência foram os elementos determinantes para que determinada decisão fosse aplicada, atualmente, existem referenciais técnicos extraídos por meio de dados consolidados, que oferecem insights confiáveis para o operador do Direito; com isso, aumentam-se as chances de iniciativas acertadas e, principalmente, compatíveis com o mercado e as necessidades dos clientes.

O papel da tecnologia, no sentido de contribuir para a produção dos advogados, pode ser evidenciado como um modelo de gestão segura, flexível e alinhada com a valorização dos responsáveis por conduzir o negócio ao sucesso. Por fim, todos esses benefícios ligados à inovação serão convertidos em equipes de alta performance, preparadas para superar adversidades e maximizar o core business do escritório de advocacia.

Foto: Vinicius Marques, Founder e CEO da EasyJur Software Jurídico Inteligente

Postado por Vinicius Marques, Founder e CEO da EasyJur Software Jurídico Inteligente em 20/04/2022 em Artigos

Para tornar sua experiência mais agradável usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o Portal ERP. Acesse nosso 'Termos de Uso e Política de Privacidade' para saber mais. Ao clicar em 'Aceitar', você consente com a otimização do site pelo uso de cookies.