MioloWineGroupO Grupo Miolo, vinícola brasileira líder no mercado nacional de vinhos finos, com cerca de 40% de market share, acaba de trocar seu sistema anterior, pela ferramenta de BI da fornecedora. 

O objetivo é melhorar a extração e análise de dados, automatizar todo o processo, evitando o desperdício de horas de trabalho em tarefas que podem ser feitas com mais assertividade pelo software. 

Uma das maiores exportadoraa brasileiraa de vinhos finos e líder do mercado nacional de vinhos finos, com 40% de market share, mudou de sistema para melhorar o processo de extração e análise de dados, evitando erros, retrabalho e desperdício de horas em funções que podem ser automatizadas.

O coordenador de TI Corporativa do Grupo Miolo, Daniel Westerlund, conta que com o BI anteriormente utilizado os usuários precisavam transcrever os dados manualmente do sistema para planilhas, o que gastava tempo e abria possibilidade para erros humanos.

25 de Abril de 2017 será o dia do maior evento do mercado de ERP do Brasil. Participe!

“O BIMachine automatiza este processo, extraindo o conteúdo do próprio Banco de Dados, o que dispensa a tarefa de transcrição manual, resultando em uma economia média de 3 horas por dia, aproximadamente”, destaca Westerlund. 

Implementado pela SOL7 Tecnologia de Decisão, empresa de Lajeado-RS especializada em consultoria de TIC, em parceria com a equipe de Tecnologia da própria Miolo, o BIMachine extrai as informações diretamente do software de banco de dados da vinícola. Além disso, o sistema é capaz de detectar falhas no processo de extração e geração dos dados, contando com alertas que avisam aos responsáveis em caso de erros para que sejam corrigidos a tempo de evitar a emissão de relatórios automáticos errôneos.

“A automatização trazida pelo BIMachine nos permitirá otimizar a força de trabalho, liberando pessoas que antes estavam atreladas a funções de geração e transcrição de dados para tarefas mais estratégicas, como a análise das informações. Isso valoriza a capacidade analítica e colaborativa da equipe, abre espaço para maior participação em processos estratégicos e possibilita a criação de melhorias na operação”, complementa Westerlund.

Conforme o coordenador de TI, a expectativa com o uso do BIMachine é de ganho de produtividade. Só nas áreas Comercial e de Controladoria, o gestor espera chegar a um incremento de 60%.

O Miolo Wine Group é fabricante de mais de 100 rótulos, produzidos em seis projetos vitivinícolas instalados em diferentes regiões do Brasil, além de contar com parceiros na Argentina, Chile, Espanha e Itália. A empresa é a a maior exportadora brasileira de vinhos, estando entre as três principais produtoras de espumantes, com participação de 15% no mercado.

Interessa bater a meta de vendas e negócios em 2017? Clique aqui!

Em 2009, último exercício divulgado, a Miolo faturou R$ 95 milhões, crescimento anual de 32%. Para suportar um negócio em franco crescimento, a automatização e inteligência analítica trazidas pelo BIMachine foram fundamentais – tanto que a empresa já estuda a expansão do uso do BI, que deve estar implementado em todos os departamentos até o final de 2017.

“Fomos muito bem atendidos pela equipe de consultoria e implementação da SOL7, que tem diferenciais de conhecimento e comprometimento. Estas são características que estão fazendo a diferença na aceleração do projeto de BI”, comenta Westerlund. 

Augusto Fleck,  Coordenador de consultoria e implementação da SOL7, salienta que o software é voltado a otimizar o tempo dos usuários, que passam a destinar menos tempo à montagem de relatórios e mais à análise dos dados. “Assim, colaboradores de todas as áreas podem tomar decisões bem embasadas em informações ricas e úteis. O BIMachine dá ao usuário o poder de ter informações, realizar consultas e análises e gerar reports personalizados a qualquer tempo, a partir de qualquer lugar, agregando inteligência ao trabalho e à gestão da empresa”, destaca o executivo.

O Grupo Miolo tem capacidade produtiva de 12 milhões de litros de vinhos finos e possui a maior área de vinhedos próprios no País, com 1.150 hectares. Nos últimos dez anos, a Miolo Wine Group investiu R$ 120 milhões em expansão da produção, dentro do que não faltou atenção à tecnologia de ponta, setor em que se enquadra o atual investimento na plataforma BIMachine. 

Fonte: Redação

Faça como mais de 48 mil profissionais e assine a nossa newsletter!

 



  • Nenhum comentário encontrado

Deixar seu comentário

Postar comentário

0

Cadastre seu e-mail * e receba nossa newsletter

iX Tecnologia e Educação Ltda. Todos os direitos reservados. Powered by por Oibê.