Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Poder Judiciário investe em sistema de controle de viagens

Postado por Redação em 14/05/2020 em Mercado

Órgãos do Executivo já utilizam a solução do Serpro para fiscalizar gastos com diárias e passagens de servidores

Com o objetivo de tornar mais simples o processo de concessão de diárias e passagens dos servidores públicos, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), e o Conselho de Justiça Federal (CJF), começam a utilizar o Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP)

A solução desenvolvida pelo Serpro, já vem sendo utilizada pela Administração Pública Federal no controle de viagens públicas.

O SCDP controla desde o deslocamento em viagens até a prestação de contas, sem necessidade de processo físico e uso de papel, nem armazenamento em pastas. O sistema gera relatórios gerenciais com o intuito de facilitar o controle e auditoria dos gastos públicos, além de possibilitar a efetuação de pagamento das diárias diretamente no Siafi.

A solução é integrada com sistemas estruturadores e de gestão pública, como Siape, Siafi, Siorg, Receita Federal (Infoconv), além de se comunicar com agências de viagens e companhias aéreas, permitindo a realização de cotação para melhor escolha do preço, reserva, emissão e cancelamento de bilhetes, assegurando o valor e a data da reserva por até 72 horas.

Participe da nossa Pesquisa de Panorama do Mercado de ERP 2020! 

De acordo com o analista José Ricardo Barquinha do Departamento de Negócio Soluções de Governo Digital do Serpro, existem, atualmente, quase 120 mil usuários ativos do SCDP no Poder Executivo. Os acessos diários, no horário de pico, ultrapassam a marca de 1 mil usuários. Em 2019, foram registrados 765.175 processos de afastamentos por viagem de servidores a serviço no sistema.

"Desenvolvido em 2004 com o propósito de atender apenas ao governo nas esferas, federal, estadual e municipal, a solução passou para a categoria multiclientes, a fim de atender, além do Judiciário, às demandas que estão surgindo do Poder Legislativo e mais uma lista com 64 outros entes da Federação e empresas de economia mista.", informou José Ricardo Barquinha.

"O SCDP representou para o Estado de Minas Gerais uma quebra de paradigma desde a sua implantação em 2016. Um processo que era feito todo através de formulários físicos, que tinham que ser movimentados para vários setores, agora se tornou um processo digital, com começo, meio e fim.", afirmou José Augusto Moreira, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do Governo de Minas Gerais.

 

Postado por Redação em 14/05/2020 em Mercado