Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

Keyrus apresenta nova Head de Governança de Dados

Postado por Redação em 04/05/2020 em Notícias Tech

Marileusa Cortez, já trabalhou em empresas como Nossa Caixa S.A., TIVIT e Porto Seguro

Marileusa Cortez, já trabalhou em empresas como Nossa Caixa S.A., TIVIT e Porto Seguro

Em agosto de 2018, o ex-presidente Michel Temer, sancionou a Lei Geral de Dados Pessoais, que estava prevista para entrar em vigor em agosto de 2020. Entretanto, o mercado transformou-se por completo no último mês e o dado mostrou que seu valor é muito maior do que todos imaginavam.

Neste contexto, a Keyrus, multinacional de origem francesa, que atua com Data Analytics e Digital Experience, anunciou a contratação de Marileusa Cortez, como nova Head de Governança de Dados.

A profissional possui carreira desenvolvida em consultoria de TI no mercado financeiro e segurador, certificação pelo PMI, Project Management Institute, desde 2006, tendo dedicação em programas de Governança de Dados, Gestão de Dados Mestres e Inteligência Analítica nos últimos 5 anos.

Participe da nossa Pesquisa de Panorama do Mercado de ERP 2020!

Com MBA em Tecnologia da Informação pela FASP, Faculdades Associadas de São Paulo, Marileusa conta que o que mais a motivou na Keyrus foi o desafio de trabalhar em uma empresa especializada em dados.

“Trabalhar com inteligência analítica fez com que eu me tornasse uma data lover, ou seja, reconheço o poder dos dados e a importância de as empresas terem sua atenção voltada a eles. Ao olhar para a Keyrus, vi que a corporação possui uma vasta experiência de projetos, tanto aqui no Brasil quanto em diversos outros países. E essa troca de know-how com profissionais de todo o mundo é uma motivação para saber o que está acontecendo globalmente com relação aos dados.”, pontuou a executiva.

Marileusa também ressaltou quais são as mudanças ocasionadas pela LPGD nas empresas, que exigirão uma área de Governança de Dados estruturada e pronta para lidar com qualquer imprevisto. “A lei se aplicará àqueles que lidam com dados pessoais. Hoje, dificilmente alguma empresa não faz a coleta e tratamento dos dados de seus clientes ou funcionários. O maior impacto, nesse sentido, será de transparência, pontuando qual é a finalidade da coleta dessas informações”, explica. “Estamos falando da informação como um todo, tratando o dado como um ativo das organizações, não apenas da coleta e vazamento de dados”.

A nova Head de Governança de Dados, já atuou em grandes corporações como Banco Nossa Caixa S.A., TIVIT e Porto Seguro. A executiva salientou, que mesmo a governança sendo um ponto que ganhou forças em meio ao debate sobre a LGPD, as empresas já reconhecem a importância de organizarem seus dados e as mais visionárias vão além disso, adotando ferramentas que as auxiliam na transformação, para serem, de fato, Data Driven Bussines.

Postado por Redação em 04/05/2020 em Notícias Tech