Encontre aqui seu Software

Busca simples


Busca Avançada

CPQD lança solução de identidade digital

Postado por Redação em 10/02/2020 em Notícias Tech

 FinID permite que o cliente tenha controle sobre seus dados e acesso facilitado a serviços financeiros

 FinID permite que o cliente tenha controle sobre seus dados e acesso facilitado a serviços financeiros

O CPQD, um dos maiores centros de pesquisa e desenvolvimento da América Latina, com foco na inovação em tecnologias da informação e comunicação, anunciou no final de janeiro, que finalizou a prova de conceito do FinID – Sistema de Identidade Digital Descentralizada.

Durante o desenvolvimento do projeto, a instituição contou com o apoio de um grupo de profissionais formado por especialistas do Banco Central e da R3, companhia que atua com o desenvolvimento de blockchain corporativo, como parceira tecnológica.

Garanta já sua participação no maior evento de software e gestão da América Latina!

O FinID foi um dos projetos selecionados pelo Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas do Banco Central e, de acordo com José Reynaldo Formigoni Filho, gestor de soluções blockchain do CPQD, a participação da R3 foi imprescindível para que a solução fosse desenvolvida para a integração à plataforma Corda, que é o protocolo DLT (Distributed Ledger Technology) mais utilizado atualmente pelo setor financeiro.

Na prática, o conceito de identidade digital cria uma camada segura de pessoas físicas, jurídicas e coisas, colocando o cliente no controle dos próprios dados e facilitando o acesso à contratação de serviços financeiros através de uma identidade única e portável. “O uso do Corda vai garantir a proteção e a privacidade destes dados, que vão desde informações cadastrais até comprovantes de depósito e operações de crédito.”, informou Nayan Hanashiro, diretor de parcerias da R3.

Faça como mais de 56 mil profissionais e assine a nossa newsletter!

Entre as vantagens dessa oferta, destaca-se a redução da burocracia, a facilidade de atualização das informações (que só precisa ser feita em um lugar) e, principalmente, a autonomia e a flexibilidade para o usuário, que pode utilizar serviços e aproveitar as ofertas de diferentes instituições financeiras dispensando a necessidade de se tornar correntista.

Fernando Marino, líder técnico em blockchain do CPQD, salientou  que a inovação desse projeto está atrelada a criação de uma camada de identidade digital financeira única e descentralizada, que irá desburocratizar o processo de criação de contas, autenticação por meios digitais e criar uma nova forma de inicialização de pagamentos diretamente de pessoa para pessoa na camada de identidade.

“Essa abordagem permite que os clientes controlem suas identidades, seus relacionamentos com instituições financeiras e decidam o que, quando e com quem compartilhar essas informações por meio de open banking.”, explicou, salientando que, no sistema atual, o usuário tem uma identidade digital para cada instituição financeira com a qual tem relacionamento.

 

 

Postado por Redação em 10/02/2020 em Notícias Tech