Clubes de Compras: compartilhar demandas gera melhores negócios

Postado por em em Artigos
  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Acessos: 1157
  • Increver-se para receber atualizações

​​atacarejo portalerp r7894359O cenário é comum. Hoje em dia, muitos compradores se unem para economizar na aquisição dos mais diversos itens e acabam juntando suas necessidades para conseguir descontos por volume. São os chamados atacarejos. 

Supermercados como ASSAI, Sam’s Club e Makro, por exemplo, atuam dessa forma e conseguem oferecer preços muito mais competitivos no mercado.

Isso acontece, pois, a compra em grandes quantidades possibilita mais descontos e, por consequência, os consumidores finais ganham mais vantagem.

Não é à toa que entre os grandes varejistas, lojas dessa natureza têm apresentado um crescimento significativo. Recentemente, a Associação Nacional de Atacadistas e Distribuidores (Abad) apontou um aumento de cerca de 7% na atividade do setor, na contramão da crise econômica enfrentada no Brasil.  

​​Vivemos agora um momento de recuperação da economia e, de acordo com especialistas, a partir do segundo semestre, teremos um cenário melhor para os negócios no país. Sendo assim, unir os compradores em função de uma necessidade de aquisição em comum faz cada vez mais sentido. Diante destes fatos – e com

ênfase no universo corporativo, é possível observar uma tendência bem parecida, potencializada pelas redes de negócios, comunidades de compradores ou, ainda, pelos Group Purchasing Organizations, os GPOs, como são chamados nos Estados Unidos.

Se a regra no mercado B2C é a busca das pessoas pelo menor preço, no B2B, este não é apenas um fator de decisão. Para a compra de itens de rotina, ou seja, aqueles produtos com baixo custo, mas que demandam tempo nas negociações, o mais indicado é buscar quantidade para ter descontos e, também, avaliar questões como prazos de entrega dos fornecedores e qualidade, por exemplo. Para as empresas, a especialização em compras e metodologias, em conformidade com as melhores práticas nesse assunto, têm como sua principal ferramenta o Strategic Sourcing.

Esse modelo é utilizado para otimizar e aperfeiçoar o processo de aquisição das organizações, levando em consideração tudo o que foi abordado até o momento. Vale ressaltar que, ao somar esse conceito à tecnologia dos Marketplaces B2B, capazes de agregar milhares de empresas compradoras e fornecedoras, amplia-se para uma escala muito maior o comportamento de compras em conjunto.

Um “Clube de Compras para Empresas” vai muito além de oferecer ganhos imediatos para companhias que compartilham seu histórico de gastos e têm acesso a catálogos e listas de preços previamente negociados junto a fornecedores homologados. Cada nova demanda compartilhada com o Clube gera um quicksourcing – uma forma escalável de fazer Strategic Sourcing, e novos catálogos ou listas de preço atualizadas com ganhos mútuos.

Uma das vantagens do Clube de Compras é a redução de custos, que varia de acordo com o item e a quantidade de produtos adquiridos. Há casos de empresas que chegaram a economizar até 15% ao comprar produtos eletronicamente com o Clube. Isso sem falar na conquista de agilidade nos processos de compras, na melhora da análise de custo-benefício e otimização da negociação de diversas categorias de produtos.  

E mais: o comprador também pode avaliar de maneira assertiva e rápida as propostas recebidas pelos fornecedores, ser transparente sobre a decisão de compra e dar feedbacks construtivos para os que respondem às cotações. Ou seja, a empresa que adquire os produtos e/ou serviços acaba contribuindo para que os fornecedores façam melhores ofertas no futuro – o que alimenta uma rede de decisões mais velozes e eficientes. Em um mundo altamente competitivo, essa é uma característica que deve ser levada em conta.

Por isso, ter em mente que, quando a área de compras alinha seus objetivos com as demais áreas da companhia, principalmente a financeira, vencer o desafio constante de tornar o setor mais eficiente torna-se uma realidade. Além disso, ainda é possível tornar o setor mais produtivo e, consequentemente, mais lucrativo já que, ao conseguir descontos nas compras, o valor de redução impacta diretamente no resultado da empresa.

Volto a afirmar que alinhar estratégicas e realizar bons negócios é uma realidade viável. E, na minha visão, o conceito de Clube de Compras é o melhor caminho par se alcançar esse objetivo. A redução de custos e otimização de processos são alguns dos benefícios. Faça uma análise de quando você poderá usufruir dessas vantagens e contribuía com a sua empresa. Bons negócios!

Avalie esta postagem:
5
  • Nenhum comentário encontrado

Deixar seu comentário

Postar comentário

0 Restrição de Caracter
Seu texto deve ter mais de 10 caracteres
Seus componente estão sujeitos a moderação do administrador.

Cadastre seu e-mail * e receba nossa newsletter

iX Tecnologia e Educação Ltda. Todos os direitos reservados. Powered by por Oibê.